Notícias

NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

::  INMET COMPLETA 107 ANOS

17/11/2016 - INMET

INMET COMPLETA 107 ANOS

Sua missão é gerar informações meteorológicas e climatológicas confiáveis ao setor agrícola, à mídia e à sociedade
 



O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, completa 107 anos em 18 de novembro. Segundo Francisco de Assis Diniz, Diretor do Instituto, o desenvolvimento de um aplicativo contendo informações meteorológicas para atender à demanda específica do produtor rural é prioridade de sua gestão. O investimento em supercomputadores e a criação de um centro de previsão do tempo moderno em Cuiabá, Mato Grosso, região de maior produção agrícola do País, estão entre as possibilidades de fortalecimento do Inmet.

Em breve, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, deverá inaugurar o Centro de Dados Climáticos do Inmet, instalado na sede do Instituto, em Brasília. O referido Centro possui um acervo de dados meteorológicos do Instituto, desde a época do Império (estações meteorológicas centenárias), em um prédio construído com a finalidade de armazenar, em forma ordenada e definitiva, documentos originais, de diversos formatos, que preservam a memória do clima do Brasil.

Um Projeto de Recuperação Digital de Dados Históricos, que agregará à base de dados meteorológicos de aproximadamente 12 milhões de documentos antigos, encontra-se em plena atividade.

Para a recuperação digital desses dados históricos, definiu-se como premissa essencial a garantia de acurácia das informações geradas. Para isso, os dados tratados passam por um processo rigoroso de validação, inédito no Brasil pela extensão histórica e complexidade das informações recuperadas. Como resultado, o Inmet terá uma base de dados de qualidade contendo os registros meteorológicos do Instituto arquivados em forma digital. O Banco de Dados Meteorológicos do INMET existente há 20 anos, vem incorporando estas informações, em forma digital, em seu acervo, informações diárias coletadas desde 1961.

O monitoramento e a previsão do tempo e do clima – O Sistema de Coleta e Distribuição de Dados Meteorológicos do Instituto (temperatura, umidade relativa do ar, direção e velocidade do vento, pressão atmosférica, precipitação, radiação solar entre outras variáveis) é dotado de estações de sondagem de ar superior (radiossonda); estações meteorológicas de superfície, algumas centenárias; e a maior rede de estações automáticas da América do Sul.

A rede de estações meteorológicas automáticas teve início no ano 2000 e utiliza o que há de mais moderno internacionalmente. Os dados coletados por essa rede são disseminados, de forma democrática e gratuita, em tempo real, na página http://www.inmet.gov.br, e têm aplicação em todos os setores da economia, de modo especial no setor agropecuário e em apoio à Defesa Civil.

Os modelos de previsão físico-matemáticos utilizados no Inmet, processados e executados em supercomputadores, simulam o comportamento futuro da atmosfera e permitem que os meteorologistas façam previsão de tempo com dias de antecedência, dentro de padrões internacionais. Imagens obtidas por satélites também são ferramentas utilizadas na previsão e no monitoramento de tempo.

O Inmet junto à OMM – O Inmet representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) e, por delegação desta Organização, é responsável pelo tráfego das mensagens coletadas pela rede de observação meteorológica da América do Sul e os demais centros meteorológicos que compõem o Sistema de Vigilância Meteorológica Mundial. Ainda por designação da OMM, o Brasil, por meio do Inmet, é sede do Centro de Sistema de Informação Mundial (GISC, na sigla em inglês), integrante do principal núcleo do novo Sistema de Informação da OMM (WIS, na sigla em inglês). O WIS é resultado da evolução do Sistema Mundial de Telecomunicações (GTS).

A estrutura organizacional e as atribuições do Inmet – A estrutura organizacional do Inmet contempla sua sede, em Brasília, com quatro Coordenações, e dez Distritos de Meteorologia, distribuídos estrategicamente nas capitais, com o propósito de estabelecer parcerias e melhor atender aos usuários.
São atribuições e responsabilidades do Inmet: elaborar e divulgar, diariamente, em nível nacional, a previsão do tempo, avisos e boletins meteorológicos especiais; promover a execução de estudos e levantamentos meteorológicos e climatológicos aplicados à agricultura e outras atividades correlatas; elaborar a previsão climática sazonal; acompanhar a evolução dos fenômenos climáticos El Niño/La Niña;  coordenar, elaborar e executar programas e projetos de pesquisas agrometeorológicas;  monitorar a variabilidade e as modificações climáticas e ambientais; coordenar e operar as redes de observações meteorológicas e de transmissão de dados, inclusive aquelas integradas à rede internacional; propor a programação e acompanhar a implementação de capacitação e treinamento de recursos humanos, em atendimento a demandas técnicas específicas.

Antecedentes – O Inmet foi criado pelo Decreto 7.672 do presidente Nilo Peçanha, em 18 de novembro de 1909, com o nome de Diretoria de Meteorologia e Astronomia, órgão do Observatório Nacional, vinculado ao Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio. Ao longo de sua trajetória, o Instituto passou por várias denominações até chegar a Instituto Nacional de Meteorologia (Lei 8.490, de 19 de novembro de 1992), órgão de administração direta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social – Inmet
(61) 2102 4609 / 2101 4610
Terezinha Castro / Maisa Souza